sábado, 11 de maio de 2013

BH/MG - Guarda Municipal participal de Simulação de Emergência para a Copa das Confederações e Copa do Mundo

Foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press

De olho na Copa do Mundo e Copa das Confederações, equipes dos hospitais João XXIII, Risoleta Neves, Eduardo de Menezes e Odilon Behrens entraram em campo e simularam situações de urgência e emergência no recém-inaugurado Mineirão, na manhã deste sábado.

Conclusão de um treinamento ministrado por profissionais da França, em uma parceria entre Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES/MG), a simulação envolveu médicos e enfermeiros dos Samus de BH e várias regiões do estado como Betim, Contagem, Sete Lagoas, Ouro Preto e Montes Claros. A operação também contou com agentes das Polícias Militar e Civil, BHTrans, Corpo de Bombeiros e Guarda Municipal. Além do efetivo, participaram do treinamento 40 ambulâncias e dois helicópteros.

No treinamento, foi simulada uma briga entre dois grupos de torcedores. O pisoteamento envolveu cerca 155 vítimas, classificadas em três níveis de atendimento: vermelha (atendimento imediato com risco de morte), amarela (atendimento de urgência sem risco de morte), verde (vítimas machucadas, conscientes e andando), e preta (óbitos).

Durante o treinamento, as vítimas foram triadas na esplanada do estádio conforme o estado de saúde, e então encaminhadas para os Postos Médicos de Avançado (PMAs), instalados no local. A simulação teve início dentro do estádio e seguiu para os hospitais referência, onde o atendimento teve continuidade.

"Esta é mais uma etapa de preparação para as duas Copas, mas também uma atividade de aquisição de know-how muito relevante para a sociedade mineira e brasileira", afirmou o secretário de estado de saúde, Doutor Antônio Jorge Souza Marques, que presenciou o treinamento. "Estamos formando médicos e enfermeiros de catástrofe e as ações no aeroporto e mineirão são a prova prática para este curso", acrescentou.

Durante o simulado foram encenados os procedimentos reais de recuperação da atenção, a intervenção do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais e das equipes avaliadas, o agravamento de cada paciente, a preparação dos estabelecimentos hospitalares e a comunicação com as autoridades sanitárias e diferentes órgãos envolvidos. 

Fonte: Superesportes MG

Nenhum comentário:

Postar um comentário